Igreja: seu objetivo e seu método

 

Qualquer projeto que pretendamos desenvolver, para alcançar êxito, precisa definir claramente seus objetivos e seus métodos. Na medida em que é um empreendimento humano, esse princípio também vale para a Igreja. A fim de se chegar a uma conclusão sobre os objetivos e métodos aplicáveis às igrejas de hoje, teólogos e pastores tem se lançado a infindos debatessão as discussões sobre eclesiologia ou filosofia de ministério. Algumas igrejas chegaram à conclusão que sua razão de ser é alcançar um determinado grupo de pessoas: usam todos os métodos para cativar “tribos urbanas” (roqueiros, skatistas etc.) que de acordo com sua liderança não encontram espaço nas igrejas tradicionais. Outros líderes entendem que seu objetivo ministerial é promover a “missão integral”, e mesmo sem uma definição clara deste excelente conceito, transformam sua igreja em uma ONG assistencial.
Como empreendimento humano, a Igreja realmente precisa definir seu objetivo e seu método. Contudo, a Igreja não é um empreendimento somente humano. A Igreja foi fundada sobre Jesus Cristo. E nosso Supremo Pastor deixou instruções detalhadas em Sua Palavra a respeito de qual é o objetivo da Igreja e qual o método legítimo e eficaz para atingi-lo.
Isto está claro em Mateus 28.17-20. Jesus é apresentado em todo evangelho como um Rei que derrotou seus inimigos e, vitorioso, agora vai expandir seu Reino. Ele deseja ser reconhecido e glorificado, e é digno disto. Neste texto, a Igreja é comissionada a unir-se a Ele nesta tarefa. Aqui Jesus faz da Igreja o instrumento por meio do qual proclamará a vitória irresistível de seu Reino a todos os povos, convocando as nações da Terra a reconhecerem-no como Senhor, tributando a ele toda honra e toda glória e desfrutando da alegria decorrente de sua vitória! Que missão mais gloriosa é a nós outorgada!
É muito desencorajador quando percebemos que os cristãos perdem seu foco porque deixam de ser cristocêntricos.  Quando uma “igreja” define que sua missão ou objetivo é qualquer outro que não promover Jesus, ela deixou de ser “igreja” e se transformou em uma ONG ou clube social. Creio que muitos não conseguem divisar nossa missão claramente definida na Grande Comissão, um dos mais conhecidos textos da Bíblia, porque colocam motivações humanistas a frente de Cristo. Isso é muito ruim, e qualquer Igreja verdadeiramente comprometida com Jesus deve rejeitar tal postura.
O objetivo da Igreja foi muito bem definido por Jesus: ela existe para proclamar ao mundo a vitória do Cordeiro de Deus na cruz do Calvário! Ela existe para dizer a todos que o Rei dos Reis venceu e voltará trazendo plena paz e perfeita justiça. Essa mensagem leva alegria ao coração das nações e promove a glória de Deus em Cristo Jesus.
Mas como a Igreja deve cumprir essa missão? O Rei que delegou a tarefa também estabeleceu a forma de realizá-la: a Igreja deve promover o Reino por meio do discipulado. Passaremos a dissertar sobre isto nas próximas postagens.
Esse post foi publicado em Discipulado. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s